Travessia Ruy Braga (rebouças – Sede)

Itatiaia - RJ - Brasil

  • PNI2.jpgPNI2.jpg

Informações:

  • Itatiaia - RJ - Brasil
  • Tipo do Atrativo : Travessia
  • ICMBIO - Parque Nacional do Itatiaia
  • Endereço : Estrada Parque Nacional Km 8,5 - Caixa Postal 83657

Localização

A Travessia Ruy Braga no Parque Nacional do Itatiaia, reaberta oficialmente no dia 24 de setembro, tem uma longa história. Mais longa ainda do que a história do próprio Parque Nacional. Único acesso à região do planalto até a construção da BR-485, ligando a Garganta do Registro até o planalto do Itatiaia, este trecho foi largamente utilizado pelos “desbravadores” do planalto, utilizando-a para conquistar os principais cumes que hoje atraem milhares de visitantes.  

(Fonte:http://webventureuol.uol.com.br/h/noticias/conheca-a-historia-da-travessia-ruy-braga-no-pni/20934 )

Cartilha do Caminhante Consciente

  1. Para quem vai à parte alta, mesmo de mochila leve, as trilhas levam horas. Estabeleça um horário limite para estar de volta até 16h30. Volte no horário limite mesmo que não tenha chegado ao final da trilha. E tenha sempre uma lanterna e pilhas reservas na mochila.
  2. De mochila pesada (cargueira) as subidas podem levar mais horas. Fique atento aos caminhantes mais cansados ou lentos e nunca os deixe sozinhos.
  3. Monte a mochila de forma inteligente. Evite peso desnecessário e tente, na medida do possível, levar tudo dentro da mochila, embalando os itens em sacos plásticos para protegê-los de uma eventual chuva durante a caminhada.
  4. Existem trilhas largas e bem definidas. Já outras trilha tem trechos pouco definidos e requer bastante atenção do caminhante. À noite ou com neblina pode ser bem difícil encontrar o caminho.
  5. As temperaturas na parte alta do parque freqüentemente se aproximam de 0ºC. Leve agasalho suficiente e nunca esqueça toca, e uma boa capa de chuva, mesmo com previsão de bom tempo.
  6. Use os locais de acampamento existentes. Não abra novas clareiras nem faça fogueiras.
  7. Existem trechos muito exigentes. De mochila cargueira pode-se levar um dia inteiro. Existem subidas fortes, trechos íngremes na rocha e alguns trechos técnicos, onde pode ser necessário usar cordas, etc. Com muitas lajes de pedra, existem trilhas de difícil orientação. É recomendável ter um guia experiente ou a companhia de alguém que conheça bem o trajeto.
  8. Redobre a atenção e os cuidados em caso de chuva. Trechos íngremes podem ficar muito perigosos e o ato de caminhar no solo molhado aumenta bastante o desgaste da trilha. Por essas razões, em caso de previsão de mau tempo, consulte o vigilante de plantão na entrada do parque.
  9. Sob hipótese alguma faça fezes ou urina próximo dos pontos de coleta de água. Enterre as fezes junto com o papel higiênico. Uma boa sugestão é utilizar uma pequena pá de jardineiro. Jamais enterre ou abandone lenços umedecidos, que contêm material sintético cuja decomposição leva muitos anos.
  10. Se for lavar panelas, raspe primeiro os restos de alimento e junte com seu lixo. Depois pegue água e lave os utensílios afastado do curso d'água. Mantenha o curso d'água limpo, sem resíduos.
  11. Não abra ou use atalhos. Os atalhos confundem os caminhantes e criam fortes erosões.
  12. Muitas pessoas vão para as montanhas buscando paz e silêncio. Respeite essa opção. Não faça barulho, principalmente à noite nos locais de acampamento.
  13. Leve todo o seu lixo de volta, inclusive papéis de bala e pontas de cigarro. Tudo bem embalado para não cair no caminho. Se puder, leve até um pouco mais de lixo (do caminho, dos outros...).
  14. Caso encontre alguém desrespeitando a montanha ou os demais visitantes, aproxime-se educadamente e converse, tentando assim conseguir mais um aliado na preservação do meio ambiente e do bom convívio.
  15. Caso encontre algum animal silvestre, respeite-o não oferecendo alimentos ou deixando que ele o veja se alimentando. Evite o contato para não transmitir nossas doenças e evitar as deles, que são muito diferentes.

Para a sede do parque: Saindo do Rio de Janeiro ou São Paulo, o visitante deve seguir pela Rodovia Presidente Dutra (BR 116) até a cidade de Itatiaia, na altura do km 318. A viagem dura aproximadamente 2h 30min vindo do Rio de Janeiro e 3 horas saindo de São Paulo.

Para a parte alta: Saindo do Rio de Janeiro ou São Paulo, o visitante deve seguir pela Rodovia Presidente Dutra (BR 116) até o povoado de Engenheiro Passos, 12 Km depois de Itatiaia. E seguir pela BR 354, na estrada Rio-Caxambú (Circuito da Águas) por 23 Km, até o local conhecido como Garganta do Registro, a 1.669 metros de altitude. A partir daí começa a subida de 14 km até o Posto Marcão e mais 3 km até o Abrigo Rebouças. 

  • Responsável :Leonardo Candido
  • (24) 3352-1292 / 335
  • leonardo.candido@icmbio.gov.br
  • http://www.icmbio.gov.br/parnaitatiaia
Conheça todos os gráficos da Cidade, clique aqui
Conheça mais informações da CIDADE, clique aqui

Sua história tem mais de 160 anos, sendo 5 de abril de 1849 oficialmente aceita como marco de sua fundação, com o nome de "Campo Belo". Existem documentos antigos que registram povoamento no local pelo menos sete anos dessa data oficial. No Brasil Colônia, o território atual do município era habitado por índios Tamoios, Puris e Coroados. A presença do homem branco só veio no rastro dos Bandeirantes, a necessidade do escoamento do ouro em Minas Gerais para os portos de Angra dos Reis e Parati forçou a descida pela serra no roteiro onde hoje existe Mauá, ou pela Serra do Picu, passando por onde hoje é Itatiaia.

 O Almanaque Lambert datado de 1850 indica que a região teria sido ocupada nas décadas anteriores pelos mineiros que, diante do esgotamento das minas de ouro, teriam descido definitivamente a serra procurando terras onde pudessem se instalar. É dessa época a formação das maiores fazendas da região, como a da Cachoeira, a Itatiaia, a Belos Prados, a Campo Belo, a da Serra, a Fazendinha e a de Irineu Evangelista de Sousa, o Barão de Mauá, esta última correspondendo à atual área do Parque Nacional de Itatiaia, com suas matas preservadas graças a seu proprietário não ter aderido à monocultura cafeeira.

 Foi somente no início do século XIX que surgiu o povoado de Campo Belo com a instalação do Distrito de Paz e Tabelionato, em 1832. Em 1839 foi instalado o Curato Eclesiástico de São José de Campo Belo. Campo Belo foi elevada à vila por Lei Federal n. 311, de 2 de março de 1938. Em 31 de dezembro de 1943 o Decreto Lei n. 1.056 deu ao quarto distrito de Resende e Vila de Campo Belo o expressivo nome de Itatiaia. Em 1985 nevou no Parque Nacional de Itatiaia. É um dos mais jovens municípios do estado do Rio de Janeiro, tendo sido criado pela Lei n° 1.330, de 6 de julho de 1988, por desmembramento de Resende. Sua primeira administração foi instalada em 1 de junho de 1989. Sua economia já passou pela indústria do café, cana-de-açúcar, pecuária, exploração de carvão e atualmente baseia-se no turismo.

As informações citadas aqui foram obitidas no http://pt.wikipedia.org/wiki/Itatiaia_(Rio_de_Janeiro).



Booking.com
  • Não existem Pousadas cadastradas
Ainda não possuimos informações cadastradas sobre as Agencias neste Atrativo .
Ainda não possuimos informações cadastradas sobre as Guias e Condutores neste Atrativo .
This Graphic is replaced by the chart.